Portal RBC

Invasão russa deixa ao menos 5 mil mortos em Mariupol, segundo autoridade Ucraniana

Assessora da Presidência afirmou que o dado se baseia no número de pessoas enterradas, mas com as vítimas que ainda estão sob os escombros o número pode chegar a 10 mil

 

 

Desde o início da invasão russa, disse à AFP nesta segunda-feira (28) uma assessora da Presidência ucraniana responsável pelos corredores humanitários, que Pelo menos 5.000 pessoas morreram na cidade de Mariupol, no sudeste da Ucrânia,

“Cerca de 5.000 pessoas foram enterradas, mas ninguém foi enterrado há dez dias devido ao bombardeio contínuo”, disse Tetiana Lomakina, estimando que “dado o número de pessoas que ainda estão sob os escombros pode haver 10 mil mortos

Desde o fim de fevereiro,  a cidade portuária de Mariupol está sitiada pelo Exército russo, obrigando milhares de moradores a viver em condições muito precárias, sem eletricidade ou água potável.

De acordo com o prefeito, Vadim Boichenko, cerca de 160 mil pessoas ainda estão presas na cidade, que tinha uma população de 450 mil habitantes antes da guerra.

“Todas as entradas e saídas da cidade estão bloqueadas […] é impossível trazer comida e remédios para Mariupol”, disse o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, no último domingo.

“As forças russas estão bombardeando comboios de ajuda humanitária e matando motoristas”, acrescentou, observando que as ruas estavam cheias de “cadáveres” que não podiam ser enterrados.

Quase duas semanas após o bombardeio do teatro da cidade, o destino de centenas de civis que se refugiaram lá ainda é desconhecido. O conselho da cidade, citando testemunhas, disse temer “cerca de 300 mortos”.

Um vereador que fugiu de Mariupol no dia do atentado afirmou à AFP que a contagem de vítimas era impossível devido às más comunicações e à ausência das autoridades locais.

#Fonte R7